Emergências: (+351) 214 180 832

 

MENSAGEM DO COMANDANTE

comandante.jpg

Bem-vindos à nova página de internet da Associação Humanitária dos Bombeiros de Carnaxide, cujo Corpo de Bombeiros tenho a Honra de Comandar.

A aceitação deste comando representa para mim o culminar de todo um processo de aprendizagem que fiz com os meus camaradas, de reconhecimento mútuo e de valorização. Mas sobretudo, resulta no estabelecimento de compromissos que representam para mim o vínculo no meu desempenho e de toda a corporação.

Na salvaguarda de pessoas e bens:

  • Compromisso para com a população de Carnaxide;

  • Compromisso para com a população de Oeiras;

  • Compromisso para com o país.

No desenvolvimento das competências dos meus camaradas:

  • Compromisso em envolvê-los em todas as estratégias consideradas por mim de utilidade para o serviço público e para a corporação;

  • Compromisso em desafiá-los, incentivando-os a prolongar ciclos de estudo na vida adulta, a aceitar formação profissional, tendo como objetivo qualificar, apetrechar de conhecimentos técnicos e profissionais específicos, mas também em áreas transversais, por forma a tornar os nossos bombeiros seres humanos o mais completos possível. Conhecimentos que possam ser úteis na sua vida pessoal, mas também no seu exercício profissional, enquanto indivíduos e enquanto elementos de equipas que se querem coesas, fortes e eficazes e onde a partilha e o apoio mútuo são fundamentais e determinantes para o sucesso das operações;

  • Compromisso em representá-los, dando voz aos seus anseios de serem reconhecidos enquanto grupo a dignificar.

Num país de duras realidades, em que o crescente envelhecimento da população e o aumento da desertificação promovem o isolamento, são os bombeiros e aqui falo dos bombeiros voluntários que, de uma forma ou de outra, acabam por ser o elo de ligação do estado a todos estes cidadãos menos afortunados, assegurando o seu socorro, o auxílio em ocorrências do seu dia-a-dia, garantindo o serviço público para as suas necessidades; não esquecendo nunca que também são o rosto amigo, a palavra que não fica por dizer.

Não esquecer, significa acordar para a realidade das condições que são dadas aos bombeiros, desbloqueando verbas que são necessárias para dignificar o seu desempenho e apetrechando as suas corporações de meios capazes de ser um suporte eficiente à sua ação.

Não esquecer, obriga a que não sejam ignorados, envolvendo as suas estruturas representativas na definição de estratégias de combate aos incêndios.

Nós estamos sempre cá, para quando somos precisos!

E também estamos sempre cá, mesmo para quando pensam que não o somos!

Na Proteção Civil, os bombeiros representam a força musculada do socorro e do combate a catástrofes. Todos cumprem a sua missão dentro das funções que lhes estão atribuídas neste domínio. Mas há um grupo, os bombeiros, que vão para além das suas funções, que fazem das fraquezas forças e estão presentes onde já nada nem ninguém prevê capacidade de resposta.

Podem criar grupos especializados, podem prolongar os conhecimentos de outros grupos profissionais, dentro da Proteção Civil, mas nunca conseguirão perceber e alcançar a verdadeira natureza deste espírito de entrega e de dedicação. Tudo isto está para além do racional e não conseguirão perceber porquê? Porque não são bombeiros!

Em destaque

INCÊNDIO DE MONCHIQUE

Ver todas
Este site usa cookies para melhorar a sua experiência. Ao continuar a navegar estará a aceitar a sua utilização Está a usar um navegador desatualizado. Por favor, actualize o seu navegador para melhorar a sua experiência de navegação.